Postagens

A tirania previsível

Imagem
  Anos atrás tive um sonho bastante curioso que não encaro como nenhuma revelação especial, foi apenas um sonho (Jr 23.28). Como sou cinéfilo de carteirinha e assíduo consumidor de filmes, séries e animes, é possível que minha fértil imaginação tenha contribuído bastante para o roteiro experimentado. Não recordo o ano exato, porém lembro bem alguns detalhes cruciais e da sensação de horror que senti. Talvez eu já tenha postado aqui no blog o seu conteúdo, mas decidi escrever em razão da tirania estatal que estamos provando nos meses recentes. Foi assim: eu me via em um grande espaço aberto como uma praça enorme no centro de alguma cidade importante. Eu não sabia onde estava. Muitas pessoas estavam espantadas com algum fenômeno que eu não conseguia identificar. Percebi depois que todos olhavam para cima e quando notei vi um objeto preto grande com uma forma estranha que descia lentamente. Todos estavam assustados. Após pousar na praça entendi que se tratava de uma nave, porém, com

A linguagem neutra é insustentável

Imagem
    Professora de português dando aula: “Vamos conversar com a tia. Não sou homofóbica, transfóbica, gordofóbica. Eu sou professora de português. Eu estava explicando um conceito de português e fui chamada de desrespeitosa por isso (ué). Eu estava explicando por que não faz diferença nenhuma mudar a vogal temática de substantivos e adjetivos pra ser "neutre". Em português, a vogal temática na maioria das vezes não define gênero. Gênero é definido pelo artigo que acompanha a palavra. Vou mostrar pra vocês: O motorista. Termina em A e não é feminino. O poeta. Termina em A e não é feminino. A ação, depressão, impressão, ficção. Todas as palavras que terminam em ção são femininas, embora terminem com O. Boa parte dos adjetivos da língua portuguesa podem ser tanto masculinos quanto femininos, independentemente da letra final: feliz, triste, alerta, inteligente, emocionante, livre, doente, especial, agradável, etc. Terminar uma palavra com E não faz com que ela seja neut

O Brasil precisa de você!

Imagem
  O Brasil precisa de você! Isso não é exagero, não é frase de efeito e nem apelação às suas emoções. Não importa se você é de direita, centro, esquerda etc. O fato é que o momento que vivemos em nosso país exige a participação da população e a intensa oração da igreja. Não se trata de uma defesa ideológica de um partido ou de um candidato, o fato é que o cenário atual é marcante e decisivo. Estão em jogo aspectos fundamentais de uma vida em sociedade que pode comprometer profundamente nossa qualidade de vida. Estão sendo amplamente violadas liberdades essenciais como se expressar, questionar, ir e vir, analisar, investigar, votar, perguntar etc. Caro leitor, não de iluda. Sua omissão pode custar muito caro. O exercício da cidadania nunca foi tão urgente como agora. Está em andamento uma absurda inversão de valores: corruptos como inquisidores, honestos como suspeitos, cidadãos de bem encarados como nazistas e fascistas, médicos e pesquisadores sendo tratados como charlatões, tir

Tratamento precoce não é cura precoce!

          Apesar de todo aspecto político que infelizmente contaminou o combate à pandemia, é possível distinguir entre insanidade ideológica e procedimentos médicos milenares. É absolutamente inaceitável ser contra o tratamento precoce da covid-19 simplesmente por que o conjunto de fármacos usados teve indicações e campanha do presidente Bolsonaro.         É uma prática milenar o uso off-label de medicamentos, procedimento sem o qual várias doenças não teriam recebido tratamento. O leitor deve estar atento para a sutil diferença entre tratamento precoce e cura precoce. Muitas doenças não possuem cura, porém tem tratamento.         Nessa abordagem, o objetivo é oferecer ferramentas ao organismo para se defender contra o vírus. Os fármacos podem não combater diretamente a doença, mas podem mitigar seus efeitos e oferecer ao corpo condições de vencer a enfermidade. A busca por esses medicamentos é tão legítima quanto a pesquisa pelas vacinas.         Tratar precocemente os pacie

Lockdown funciona?

Imagem
         Dentre muitos vídeos que assisti referentes à pandemia da covid-19, esse é provavelmente o mais importante. Nele, dois pesquisadores debatem a falência no uso do lockdown como meio de combate contra a disseminação do vírus.        Assistam com o devido cuidado, os debatedores não são palpiteiros de redes sociais : Bruno Campello de Souza ( http://lattes.cnpq.br/4871710017456971 ) e Ricardo Ariel Zimerman ( http://lattes.cnpq.br/9908275923998635 ).        

Estamos em guerra e sua neutralidade equivale à omissão!

         Não se iluda caro leitor, há uma guerra clara em andamento no Brasil e no mundo. E só há duas razões plausíveis para você não percebê-la: ou você é EXTREMAMENTE ingênuo ou é alienado. Suspeito que milhões de pessoas se enquadram no grupo das alienadas, apesar do livre acesso à internet.        A covid-19 não é o que temos de mais assustador no Brasil, mas sim o que estão fazendo em função dessa doença. A agenda comunista avançou consideravelmente sob os seguintes aspectos: fechamento de milhares de empresas, geração de milhões de desempregados, aumento do poder e do controle estatal sobre o cidadão, violação da privacidade, perca de liberdades individuais, engenharia social, crescimento nas práticas de corrupção etc.        Se você não se posicionar a respeito, poderá ser submetido a processos bastantes desagradáveis no futuro. A indiferença e omissão num momento tão crucial quanto este pode resultar num cenário desfavorável para a nação. Se tivéssemos um governo de esqu

Lula, a pandemia e o Estado

Imagem