Vídeo em destaque

segunda-feira, 16 de julho de 2012

Os perigos do "crescimento"



Saudações, leitores do blog Pensando a Verdade!

Graça e paz a todos!

Aqui quem escreve é André!

Como já notaram, fui recentemente integrado ao blog Pensando a Verdade. Em meu primeiro post gostaria de falar sobre algo que tenho visto acontecer em nosso meio cristão. As constantes brigas e discordâncias entre os irmãos por causa de objetivos a serem alcançados.

O combate do bispo Edir Macedo com os marinhos através de suas emissoras (Record e Globo) é o exemplo que desejo focar. Macedo tem se dedicado a destruir a liderança da concorrente por causa não somente de questões comerciais, mas também pessoais desde o dia em que a Globo passou a perseguir o bispo por ter perdido a compra da Record para a IURD. Em sua perseguição, a Globo fez do seu alvo não apenas Macedo e a IURD, mas toda a comunidade evangélica brasileira foi vítima do seu sarcasmo e chacotas. Em novelas, minisséries, reportagens e afins, a Globo ridicularizou os evangélicos e sempre foi parcial em favor do catolicismo e espiritismo em detrimento dos protestantes.

Com o tempo, a rede Record cresceu e ganhou notoriedade dentro e fora do meio cristão e desde então passou a ser uma verdadeira obsessão do bispo superar a Globo, chegando a incomodar de fato e pela primeira vez a toda poderosa Globo foi ameaçada em sua liderança. Mas o que poderia ser uma grande benção para a divulgação do Evangelho de Cristo se tornou uma dor de cabeça. No desespero pela audiência Macedo tem tomado decisões desesperadas e alguns efeitos danosos começam a surgir, como por exemplo, a perda de fiéis da IURD para a IMPD.

Curiosamente, a concorrente da Record dá o braço a torcer numa estratégia de se aproximar do ALTAMENTE LUCRATIVO MERCADO GO$$$PEL! Vendo a força que os evangélicos estão ganhando em função do seu acelerado crescimento, a Globo se aproxima desse universo contratando cantores, fazendo um festival gospel e colocando estes em sua grade de programação. Uma jogada (COMERCIAL) de mestre! Por outro lado, a Record que já não dava bola para o povo de Deus, saiu na contramão e começou a atacar os evangélicos com muita força usando o seu melhor programa de domingo para ridicularizar o povo de Deus com reportagens degradantes. Simplesmente lamentável!!!

Macedo chegou a afirmar que 90% dos cantores evangélicos [os quais lhe deram tanto lucro e hoje estão saindo de sua gravadora] são endemoninhados e o resultado disto é uma enorme perda de audiência. Por causa da obstinação de ser o primeiro lugar, a situação lembra as palavras do profeta Samuel: “... a obstinação é como a idolatria e culto a ídolos do lar...” (I Sm 15.23). É o que acontece quando estamos obstinados: somos idólatras, não ponderamos, não consideramos, não ouvimos a razão e nem a voz de Deus em nossos corações, só amamos e cultuamos nossos objetivos. Do mesmo jeito que tem acontecido com muitos líderes evangélicos que obstinados para ter fama, riqueza, grande quantidade de membros e templos suntuosos, estão muitas vezes ferindo irmãos, não oferecem a devida assistência pastoral, obstruem chamados, etc. Quando pessoas não os agradam dando suas vidas para que cumpram seus objetivos eles ignoram e dão mais oportunidades às pessoas que cumpram cegamente seus desejos sem questionar. Um dos resultados dessa prática é a palha seca e o alimento deficiente que é dado à igreja e que leva a uma desnutrição espiritual. O foco acaba ficando no aumento da arrecadação! Assim explica-se parcialmente o fato de haver muitos irmãos magoados e feridos que a cada dia tem deixado a convivência da congregação. O IBGE constatou a existência de cerca de 6 milhões de crentes que não estão frequentando templo nenhum, os chamados “evangélicos não praticantes”. Quando descobrem que foram usados para alcançar objetivos numéricos, em geral a reação é o desligamento.

Paralelo ao veloz crescimento numérico, o mundo evangélico necessita de pensadores e de referenciais que não estejam à venda de cargos, posições, dinheiro, luxo e fama. Esse espantoso crescimento em número precisa de um enorme cuidado para não se transformar num mero mercado capaz unicamente de promover um alto padrão de vida àqueles que vivem em função dele. É uma pena que muitos olhem para esse crescimento apenas com os olhos da cobiça e da avareza por causa das muitas vantagens que é capaz de oferecer. A ganância está atrapalhando o desenvolvimento saudável de muitos ministérios, pois neste cenário o que interessa prá muitos é garantir seu espaço. CONTUDO, PARECER HAVER UMA LUZ NO FIM DO TÚNEL. Recentemente no dia 15 de julho de 2012, no programa Domingo Espetacular, a rede Record exibiu uma reportagem BEM PRODUZIDA sobre o crescimento evangélico no Brasil e sua contribuição para mudança de fatores sociais. APARENTEMENTE, EDIR MACEDO E A RECORD ESTÃO BUSCANDO A REDENÇÃO. Mesmo sabendo que a motivação por trás dessa reportagem seja de cunho mercadológico, o perdão está acessível a todos. Esperamos que outras reportagens e programas similares sejam exibidos com mais frequência na Record e o Nome de Jesus seja glorificado. Para acessar o vídeo da reportagem clique no link abaixo ou no vídeo:



A reportagem mostra um fato bem antigo: dentro de poucos anos o Brasil será a maior nação evangélica do mundo. No entanto, devemos torcer e orar para que não se transforme em desastre aquilo que pode ser a maior benção do país. As muitas guerras em busca de ibope por parte de emissoras e ministérios é um sintoma nefasto do crescimento. Parece que estamos prontos prá crescer, mas despreparados para gerenciar honestamente esse crescimento. Falta de transparência e abandono da ética já são eventos corriqueiros entre os crentes por causa da busca incessante pelo ibope.

Antes de crescer por fora, a igreja evangélica brasileira precisa crescer por dentro. Caso contrário, poderá arruinar-se ao olhar apenas para o próprio umbigo.

Um abraço a todos.

André N Ramos e Marconi BS Costa


Nenhum comentário:

Postar um comentário