Vídeo em destaque

sábado, 31 de agosto de 2013

Pregar e criticar: nada a ver!





Pregar contra a corrupção não significa criticar os corruptos (Mq 3.8), pregar contra o adultério não significa criticar os adúlteros (Pv 6.32), pregar contra a pedofilia não significa criticar os pedófilos (Mt 18.1-6), pregar contra a prática homossexual não significa criticar os homossexuais (Rm 1.26-32; I Co 6.9-11; I Tm 1.9,10), pregar contra a manipulação e exploração não significa criticar os manipuladores e exploradores (II Co 2.17), pregar contra a vaidade e a soberba não significa criticar os vaidosos e soberbos (Pv 11.2; 16.18; 29.23), pregar contra a fornicação não significa criticar os fornicadores (I Ts 4.3-5).
       Por isso, antes de me classificar como crítico, analise o que eu estou pregando E NÃO CONFUNDA O CONTEÚDO DA MINHA PREGAÇÃO COM QUEM ESTÁ SENDO ATINGIDO POR ELA!  Se eu prego contra a corrupção, os corruptos vão se sentir ofendidos; se prego contra a manipulação e exploração, os manipuladores e exploradores vão ficar ofendidos; se prego contra a burrice, os tolos vão ficar chateados......
Logo, quem é atingido pela Palavra da Verdade (o Evangelho de Cristo), irá classificar como críticos os pregadores, numa tentativa leviana de desmerecer o conteúdo da pregação. QUEM se sente ofendido ao ouvir a verdade, a chama de crítica, quem se sente alimentado por ela, a chama de salvação!
       Portanto, ilustríssimo leitor, antes de me classificar como alguém que gosta de criticar pessoas, avalie cuidadosamente a essência de minha pregação e perceba a colossal diferença que existe entre condenar o pecado e criticar o pecador. O grande problema das pessoas é a incapacidade de perceber que a Palavra de Deus não veio para agradar os nossos ouvidos, mas para corrigir o nosso caráter (II Tm 4.3).
       Se falar a verdade é a mesma coisa que criticar, então veja como o apóstolo da fé encerra essa questão em Gl 4.16:
"Tornei-me, porventura, vosso inimigo, por vos dizer a verdade?"

Marconi BS Costa

Nenhum comentário:

Postar um comentário