Vídeo em destaque

quinta-feira, 12 de setembro de 2013

A nova Sodoma e Gomorra mundial




     Depois de ser achincalhado, vilipendiado, difamado, dilacerado e ridicularizado por toda imprensa nacional e pelos ativistas gays, o pastor e deputado federal Marco Feliciano deixou de ser notícia no Brasil. Depois que a poeira baixou, ficou suficientemente clara a manipulação do governo ao fazer de Marco Feliciano e dos ativistas gays, seus “bois de piranha”. A engenharia social do PT já declarou guerra à igreja evangélica brasileira, em particular, à pentecostal e neopentecostal.

            Marco Feliciano: usado como boi de piranha pelo governo

Apesar do transtorno, todo esse episódio serviu para mostrar as artimanhas e estratégias dos nossos “representantes”. Talvez os ativistas gays e a igreja tenham aprendido uma importante lição: não se pode confiar e negociar com o governo! No momento em que o PT considerou que não precisava mais nem dos ativistas gays e nem da igreja, ele criou toda essa balbúrdia para enganar a nação brasileira e desviar sua atenção. Uma jogada de mestre! Toda a mídia desabou repentinamente nos ombros de Marco Feliciano como se ele fosse culpado por todos os problemas do país! Na visão dos extraordinários e inteligentíssimos agentes da imprensa, se Marco Feliciano abandonasse a CDHM, o planeta seria transformado: iria acabar a fome, a corrupção, o desemprego, as guerras, as doenças, etc. Ou seja, Marco Feliciano era o problema do mundo! Enquanto Marco Feliciano e os ativistas gays eram usados como “bois de piranha”, deputados condenados no mensalão assumiam posição na comissão de justiça (clique aqui).
Neste cenário onde a inteligência foi extremamente venerada e admirada, uma bomba explodiu no Brasil: PROTESTOS! Que interessante! A força dos protestos NÃO foi alimentada pelo ódio a Marco Feliciano, mas pela revolta da população contra a corrupção e contra o descaso do poder público com a educação e saúde. Enquanto o governo gastava zilhões na copa, os serviços básicos da nação permaneciam abandonados. O PSOL, um dos partidos mais honestos, dignos, admiráveis e transparentes da história da humanidade, foi recentemente acusado de corrupção (clique aqui). O curioso é que foi esse mesmo partido que mais caçou agressivamente Marco Feliciano. Que ironia!
Agora o cenário é um pouco diferente. Contudo, deve-se notar que há um movimento mundial para imposição da sodomia a todas as nações. Dentro de poucos anos, a promiscuidade deixará de ser opção e passará a ser norma e quem se opor receberá um tratamento muito pior do que aquele dado a Marco Feliciano. É de se espantar, mas já há instituições no mundo que defendem abertamente a pedofilia como uma prática sexual salutar (clique aqui). Essas e outras mazelas equivalentes vão surgir de forma abundante e imperativa. A igreja não está preparada pra isso e dificilmente estará. Uma das formas de resistir a isso é influenciar o mundo com a verdade do Evangelho. A igreja precisa estar presente em todos os territórios e ambientes, inclusive na política. Temos dupla cidadania: divina e terrena. Saber como agir em ambas é fundamental neste novo processo que se instaura. Além de oração, evangelismo e prática da Palavra de Deus, a igreja deve aprender a se mover no aspecto legal. Não podemos entregar a nação nas mãos de corruptos e porcos comprometidos com o pecado e com a promiscuidade. Devemos orar para Deus levantar homens segundo o Seu coração para protegerem o país. Se ignorarmos esse processo e nos omitirmos, poderemos sofrer no futuro.
Acorda igreja, acorda Brasil! Mesmo que ela seja irremediavelmente imposta, não podemos ficar em silêncio diante da nova Sodoma e Gomorra mundial. Ainda que a gente perca o combate e a guerra, não podemos nos omitir e ficar indiferentes.

Um abraço a todos!

Marconi BS Costa

Um comentário: